sábado, 31 de maio de 2014

TUF Brasil 3 Finale - Palpites



Salve Salve Nerds!



Novamente aqui, agora com as previsões do pai Arthur, mentira, é tudo baseado no conhecimento que ele tem de UFC, ao qual é realmente vasto. Bom, fique abaixo com o que ele espera dessa decisão tão esperada do TUF Brasil 3.
Agora, chego aqui para comentar os meus palpites para o The Ultimate Fighter Brasil 3 Finale.




Peso-pesado: Fabio Maldonado (BRA) vs. Stipe Miocic (EUA)
Com uma luta escalada há pouco tempo o prognóstico desse combate tem poucas divergências de quem sairá vencedor. Miocic além de ser maior que Maldonado, tem grande habilidade para lutar de igual para igual no seu aspecto mais forte (trocação) e de massacrar o brasileiro em seu aspecto mais fraco (defesa de quedas e jogo de chão).
Um peso pesado de elite contra um meio-pesado mediano, essa luta tem tudo para ser mais uma vitória do americano, mas Miocic vai ter que suar muito para nocautear o “Caipira de Aço”.
Palpite: Miocic via Nocaute



Final dos pesados do TUF Brasil 3: Vitor Miranda vs Antonio Carlos Junior 
Vitor “Lex Luthor” Miranda e Antonio Carlos “Cara de Sapato”, dois lutadores da equipe carioca “Team Nogueira” foram muito bem em suas lutas na casa do TUF, Vitor com dois nocautes e Antonio Carlos por um nocautaço e uma finalização.
A luta tem um possível aspecto de quem conseguir impor seu jogo vai ter grande vantagem sobre o adversário, Vitor na trocação e Cara de Sapato no jiu-jitsu.
A aposta é de que Vitor anote um nocaute, conseguindo medir a distancia e evitando as quedas.
Palpite: Vitor Miranda via nocaute



Final dos médios do TUF Brasil 3: Warlley Alves vs Marcio Lyoto Alexandre Junior
Na casa do TUF Warlley conseguiu vencer de maneira convincente, com duas finalizações muito rápidas, Marcio por sua vez suou bastante para poder ganhar as lutas, com duas decisões e muito cansaço.
Warlley, mais versátil deve impor seu jogo de luta agarrada sobre o caratê de Lyoto.
Palpite: WARlley Alves via finalização



Peso-meio-médio: Demian Maia(BR) vs. Alexander Yakovlev
O ex-desafiante do peso-médio Demian Maia chegou na categoria de baixo arrasando a concorrência, ganhando com certa facilidade de três oponentes da elite da categoria, até que parou em Jake Shields e Rory Mcdonald. Um lutador talentoso como Demian não deveria nem considerar um cara como Yakovlev um adversário possivelmente perigoso. É bom ficar de olho no russo, mas acho que no anseio pela recuperação Demian consiga impor seu excelente jogo na luta agarrada
Palpite: Demian via Finalização




Peso-pena: Rony Jason vs. Robbie Peralta
O primeiro campeão do TUF Brasil Rony Jason vinha se estabelecendo como um grande nome para os penas, até parar em Jeremy Stephens, se recuperou, venceu e agora tenta escalar mais degraus contra Peralta. O provável é que o queixo duro e mão pesada de Jason faça efeito na trocação, seria mais fácil para o brasileiro se utilizasse seu jogo de chão, amplamente melhor.
A expectativa é que Jason se imponha sobre Peralta, nem tanto pela trocação, mas pelo jiu-jitsu e movimentação nos primeiros momentos da luta, não deixando que o adversário se imponha no chão.
Palpite: Jason via Decisão Unanime.

Notícia Bombástica da semana:
Essa semana tivemos uma notícia ridícula: o cancelamento da luta entre Wanderley Silva e Chael Sonnen, por causa da falta do brasileiro nos exames que o liberariam para a luta.
Para isso, a internet comete o cyberbullying mais merecido de todos os tempos, aí vão algumas montagens que eu achei divertidas:




A luta confirmada agora é entre Vitor Belfort e Chael Sonnen, valendo a vaga na disputa de título do peso-médio.
Não deixe de participar do nosso sorteio, valendo um PES 2014! Clique AQUI para participar!

Até mais!

UFC Fight Night - Palpites



Salve Salve Nerds!



Mais uma vez teremos UFC e para palpitar sobre as lutas do UFC Fight Night temos o Arthur novamente aqui.
Essa semana teremos dois eventos do UFC, a primeira edição à tarde o UFC Fight Night Muñoz vs. Mousasi, o próximo post será da final do TUF Brasil.




Peso-médio: Mark Muñoz vs. Gegard Mousasi
As ultimas duas vitórias de Lyoto Machida foram sobre os dois, grande atuação do brasileiro nas duas lutas apagou o talento destes dois lutadores.
Muñoz mais forte no wrestling e Mousasi na trocação, um confronte de estilos que com certeza tem tudo para ser uma grande luta, quem impor seu estilo vai prevalecer na luta, como Muñoz é bem fraco na trocação em relação ao adversário e Mousasi mesmo não tendo a habilidade do oponente no wrestling ainda não é tão díspar esta diferença neste campo de luta.
Palpite: Mousasi via Nocaute




Peso-médio: C. B. Dollaway (EUA) vs. Francis Carmont (FRA)
Vindo de uma vitória impressionante sobre Cezar Mutante, Dollaway tem grande habilidade no wrestling, assim como seu oponente, mas o que com certza vai pesar na luta é a superioridade na força física de Carmont, que treinando até pouco tempo atrás com Georges Saint-Pierre vem evoluindo bastante e pode até figurar no top 10 da divisão com esta luta.
Palpite Carmont via Decisão unanime.
Peso-médio: Luke Barnatt vs. Sean Strickland
Em duelo de invictos o ex-TUF 17 Barnatt tenta impor seu jogo de trocação mesclando com quedas. Strickland por sua vez com maior habilidade na trocação.
A previsão é que Barnatt consiga jogar melhor com seus aspectos que o adversário.
Palpite: Barnatt via Decisão Unanime.


Não deixe de participar do nosso sorteio valendo um PES 2014! Clique AQUI para participar!

Até mais, até o post do TUF!

sexta-feira, 30 de maio de 2014

NBA - O Meio das Finais



Salve Salve Nerds!



Hoje voltamos a falar de NBA, com relatos de mais partidas destas finais nas conferências Leste e Oeste. Trazemos um pouco do que aconteceu nos jogos 3, 4 e 5 nos jogos entre Oklahoma City Thunder e San Antonio Spurs, no Oeste e Miami Heat contra Indiana Pacers no Leste.


O relato das partidas anteriores você confere AQUI e AQUI. Os jogos 1, 2 e 3 entre Miami Heat e Indiana Pacers já foram relatados nestes dois links. Bom, falando agora do jogo 4, partida em Miami, com primeiro quarto arrasador para o Heat, que abriu 8 a 0 com os oito pontos marcados por Chris Bosh. O Indiana tentou uma reação com duas cestas seguidas, porém o jogo era do time da casa, que fez 12 a 4. Sem muita reação do adversário, o Heat seguia mantendo vantagem, 18 a 11, depois 23 a 13. Scola e Paul George diminuíram a vantagem do Miami, mas no fim do quarto o mesmo Scola fez falta e assim cedeu 2 lances livres, fechando o quarto em 27 a 19.
Segundo quarto mais disputado, com Chris Bosh destruindo e batendo seus recordes de pontos nesta decisão de conferência. Do lado do Indiana, Scola e companhia tentavam manter a vantagem pequena, na casa dos 5 pontos. A diferença se mantinha, até que LeBron James apareceu e fez a diferença, marcando ponto e sofrendo falta, aumentando a diferença para 10 pontos no placar. Salvando o Indiana, West e Paul George marcaram e o segundo quarto terminou em 49 a 44.
Mais um começo de quarto fortíssimo do Heat, com 7 a 0 e 56 a 44 no placar geral. O Indiana reagiu, mas logo depois LeBron e Wade voltaram a vantagem nos 12 pontos. Era a noite de LeBron James, que bateu o recorde de Michael Jordan de 74 jogos marcando ao menos 25 pontos, 5 assistências e 5 rebotes. O quarto terminou arrasador com 80 a 64 para o Heat.
Quando parecia que o Heat tiraria o pé do acelerador o jogo continuou no mesmo ritmo, com reação rápida do time da casa contra qualquer possível chegada no placar por parte do Pacers. Chris Bosh ultrapassou os 25 pontos e LeBron levou o Heat para além dos 100 pontos na partida, final 102 a 90.




Partida 5:
Em Indianápolis, o Indiana Pacers precisava vencer para não dar adeus a NBA. O confronto começou nervoso, com muitos erros dos dois lados, tanto que com 6 minutos de jogo o placar era 8 a 7 para o time da casa. Ao desenrolar da partida, o Indiana mostrou que estava transformando o medo de ser eliminado em resultado, abrindo 14 a 10 e depois fechando o primeiro quarto em 22 a 14. No segundo quarto, Dwyane Wade marcou 6 pontos seguidos e levou o Heat ao empate contra o Pacers, 24 a 24. Quando parecia que o Indiana estava comandando a partida, o Miami Heat mostrou todo o seu poderio com Chalmers e Allen, fazendo 42 a 33 no final.
O terceiro quarto começou com vantagem do Heat mantida, mas que começou a ruir quando LeBron James foi sacado do time por ter 5 faltas cometidas. Assim, o Pacers aproveitou e reagiu na partida, diminuindo a vantagem do adversário e no final do quarto abrindo vantagem de 7 pontos, 64 a 57. No último quarto, Paul George continuou sua ótima partida, alcançando 25 pontos, fazendo 10 em sequência. LeBron voltou ao jogo e o time esboçou uma reação, com vantagem caindo para 4 pontos apenas e placar 77 a 73. No ápice da reação do Heat, Paul George marcou de 3 e fez 91 a 87, restando 46 segundos para o fim. LeBron James ainda deu grande toco em George Hill, com Lewis marcando de 3 na sequência e deixando a vantagem do Indiana em apenas 1 ponto. Na bola que daria a vitória do Heat, a 4 segundos do fim, Chris Bosh mandou no aro e ainda viu uma falta que gerou lance livre para o time da casa. Final 93 a 90.
O próximo jogo dos dois times é hoje a noite.




No outro lado da nação, Oklahoma City Thunder e San Antonio Spurs lutam também por uma vaga na final da NBA na decisão do Oeste. O jogo 3, em Oklahoma, começou com um duelo de craques, com Serge Ibaka voltando de lesão e marcando oito pontos, três rebotes e dois tocos. Nos Spurs havia Manu Ginóbili, que marcou 9 pontos e deixou o time na frente no final, 29 a 28. Segundo quarto e o time da casa começou com impressionante 11 a 2, comandado por Kevin Durant. Ginóbili escolheu outro adversário no segundo quarto, Russell Westbrook, que marcou 12 pontos contra 11 do argentino, além de fazer uma cesta restando 0.6 segundos para o final do quarto fechando em 57 a 53 para o Oklahoma.
Novo começo muito bom do Thunder, que fez 10 a 4 logo de cara e abriu 10 pontos no placar. Ibaka, que voltava de lesão, sentiu novamente mas mesmo assim seguiu jogando no sacrifício. Os Spurs chegaram a diminuir a boa vantagem do adversário para apenas 4 pontos, mas pecavam nas faltas, tanto que apenas nesse quarto o Oklahoma converteu 18 de 22 lances livres. Final de quarto 83 a 76.
O último quarto repetiu a história, com o Thunder abrindo grande vantagem com direito a cesta de 3 de Caron Butler, 90 a 76. Restando 6 minutos para o fim, o treinado dos Spurs retirou os titulares de quadra, fazendo a vantagem do Oklahoma pular para 20 pontos. Final 106 a 97.

Partida 4:
Quarta partida entre as equipes e o San Antonio acordou e começou fazendo 8 a 0 com duas cestas de 3 marcadas por Kawhi Leonard e uma bandeja de Tony Parker. Ibaka e Durant trataram de diminuir a diferença para 4 pontos, com direito a toco sofrido por Tiago Splitter. Westbrook acordou o Oklahoma e fez 4 pontos seguidos, virando o jogo para 12 a 11. Os Spurs chegaram a ficar na frente com 18 a 15, mas levaram a virada no quarto com reação comandada por Westbrook, fechando o quarto em 26 a 20 para o Oklahoma.
Começo de segundo quarto e diferença nos 6 pontos mantida. Ibaka e Butler comandaram o Thunder para abrir a vantagem e colocar 36 a 26 no placar, diante de um apático San Antonio. Parker e Duncan diminuíram para 36 a 30, porém Westbrook novamente apareceu e fez 42 a 32 Oklahoma. Os Spurs erravam muito, dando os contra golpes para o time da casa, que marcou duas cestas de 3 pontos com Durant e ampliando o marcador para 50 a 36. Durant e Ibaka seguiam trabalhando bem e a vantagem no quarto terminou em 58 a 43. 
O Thunder ampliou a diferença para os 60 pontos, sendo descontada logo após por Daniel Green. Ibaka marcou de novo e o time da casa fez 66 a 49, abrindo alas para uma vantagem enorme construída. Sem conseguir se manter com a bola, os Spurs viram sua quinta cesta de 3 sofrida, desta vez por Jackson e o placar pulando para 69 a 49. A vantagem chegou em 74 a 49, com Westbrook aparecendo no jogo e leve reação do San Antonio tirando um pouco da vantagem e diminuindo ela para 14 pontos com o trabalho de Diaw e Joseph. Mas, a noite novamente era de Westbrook, que converteu seus lances livres e fechou o quarto em 83 a 67.
Novamente apanhando, o San Antonio retirou seus titulares e colocou os reservas para trabalhar. O Oklahoma não poupou muitos jogadores e abriu o placar com 91 a 76 no meio do quarto. Westbrook fez o seu trigésimo sexto ponto e deixou o placar em 94 a 77. Os reservas dos Spurs acordaram e chegaram a diminuir a vantagem em 12 pontos, 96 a 84. Westbrook chegou aos 40 pontos no jogo e Fisher fechou em 105 a 92. 

Partida 5:
Com Splitter de reserva no San Antonio e Matt Bonner em seu lugar, o time texano parecia fazer a história ser diferente jogando em casa. No entanto, o Oklahoma conseguiu marcar 13 pontos, contra 2 do adversário, fazendo 19 a 12 no jogo. Reggie Jackson foi o destaque do Thunder, marcando 11 pontos, mesmo sendo dúvida por estar lesionado. A reação dos Spurs aconteceu nas cestas de 3 pontos, com Danny Green e Patty Mills empatando o jogo em 32 a 32. No segundo quarto um show de horrores, com as equipes não marcando cestas durante os dois primeiros minutos de partida. Os times enfim marcaram com cestas de 3 pontos de Mils e Fisher. O San Antonio mostrou o seu domínio em casa e abriu vantagem de 11 pontos, com toco de Boris Diaw em Durant e cesta de Kawhi Leonard para fazer 60 a 49. O quarto fechou em 65 a 55. 
No terceiro quarto, Tony Parker fez duas cestas e abriu a vantagem dos texanos para 16 pontos. O Oklahoma até tentou reagir, mas uma sequência de 12 a 4 para os Spurs derrubou qualquer expectativa no placar, que ficou 94 a 74. O quarto período foi apenas para cumprir regulamento, pois as duas equipes pouparam vários jogadores e o jogo terminou em 117 a 89, outra vitória enorme dos Spurs em casa para reanimar a equipe. 


A próxima partida entre as duas equipes será amanhã.
Não deixe de participar do nosso sorteio valendo um PES 2014! Clique AQUI para participar!


Até mais!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Roland Garros - O Começo


Salve Salve Nerds!


Hoje falamos do maior torneio de tênis no saibro, um dos quatro chamados Grand Slams, os principais torneios de tênis do ano. Vamos para um rápido resumo de como foram os principais tenistas, tanto no masculino quanto no feminino, neste começo de competição.

Em sua primeira partida, Rafael Nadal estreou contra o americano Robby Ginepri. O espanhol mostrou que ainda está em boa forma e venceu tranquilamente Ginepri por 3 sets a 0, parciais de 6/0, 6/3 e 6/0. No jogo seguinte, Nadal encarou o austríaco Dominc Thiem, que também não aguentou a pressão de enfrentar um grande jogador e perdeu por 6/2, 6/2 e 6/3. O próximo adversário de Rafael Nadal é o argentino Leonardo Mayer.



O brasileiro Thomaz Bellucci estreou contra o alemão Benjamin Becker. E a partida foi dura, com sofrimento para Bellucci. O tenista tupiniquim precisou de 5 sets com parciais de 6/2, 6/4, 3/6, 4/6 e 6/2. Agora a pouco, o tenista enfrentou o italiano Fabio Fognini, perdendo por 6/3, 6/4 e 7/6. 


Outro dos favoritos, Andy Murray, estreou contra Andrey Golubev, do Cazaquistão. O escocês teve um pouco de trabalho, mas fechou nas parciais de 6/1, 6/4, 3/6 e 6/3. No segundo jogo, contra o australiano Marinko Matosevic, Murray teve menos problemas e ganhou por 6/3, 6/1 e 6/3. Agora o tenista encara o alemão Philipp Kohlschreiber. 



Mais um gigante do tênis, Roger Federer bateu um recorde em Roland Garros, conquistando sua vitória de número 60 no tradicional torneio. O suíço jogou sua primeira partida contra Lucas Lacko, da Eslováquia, que perdeu para Federer por 6/2, 6/4 e 6/2. Na segunda participação do suíço, vitória por 6/3 e duplo 6/4 contra o argentino Diego Schwartzman. O terceiro adversário de Federer será o russo Dmitry Tursunov.




Outra estrela do torneio, Novak Djokovic, estreou na competição contra o português João Sousa. O lusitano não resistiu e perdeu por 6/1, 6/2 e 6/4. Na segunda partida, quem deu adeus diante de Djokovic foi o francês Jeremy Chardy, perdendo por 6/1, 6/4 e 6/2.



Falamos agora do lado feminino. Serena Williams estreou confiante contra Alizé Lim, da França, vencendo por 6/2 e 6/1. Mas, porém, contudo, entretanto, todavia, jogou mal e surpreendentemente perdeu para a espanhola Garbine Muguruza por duplo 6/2. 


A irmã de Serena, Venus, estreou contra a suíça Belinda Bencic. Venus venceu por 6/4 e 6/1. No segundo jogo, contra a eslovaca Anna Schmiedlova, chegou a vencer o primeiro set por 6/2, porém perdeu os dois sets seguintes com parciais de 6/3 e 6/4. Caso tivessem passado de fase, as irmãs Williams se enfrentariam.




A musa, Maria Sharapova, estreou contra a compatriota Ksenia Pervak. Mas, na mãe Rússia quem manda no tênis é uma só, então Pervak perdeu por 6/1 e 6/2. Já no segundo jogo, contra a búlgara Tsvetana Pironkova, o jogo foi equilibrado no primeiro set, com vitória de Sharapova por 7/5. No segundo set vitória por 6/2. 


Outra favorita, Agniezska Radwanska, da Polônia, estreou contra a chinesa Shuai Zhang. A chinesa não teve chances e perdeu por 6/3 e 6/0. Contra a tcheca Karolina Pliskova o jogo foi mais equilibrado, mas mesmo assim vitória por 6/3 e 6/4. 



A chinesa Na Li e a dinamarquesa Caroline Wozniacki perderam nas suas estreias e são favoritas que deixam o páreo. Tivemos uma brasileira disputando o torneio principal e vencendo após 25 anos. Teliana Pereira se classificou e mostrou serviço em seu primeiro jogo, contra a tailandesa Luksika Kumkhum. Perdeu o primeiro set por 6/4 e venceu os seguintes por duplo 6/1. No segundo jogo, Teliana jogou forte, mas perdeu por 6/2 e depois 7/5 para a romena Sorana Cirstea, abandonando o torneio.




Não deixe de participar do nosso sorteio valendo um PES 2014! Clique AQUI para participar!

Até mais!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Super Confronto - Higuita x Campos



Salve Salve Nerds!



Hoje falamos de dois dos goleiros mais diferentes que o futebol já teve. São eles, Jorge Campos e René Higuita, que por coincidência tem a mesma idade, 47 anos. Começamos falando de Jorge Campos, o goleiro mexicano.



Jorge nasceu em 1966 em Acapulco, sim, a cidade litorânea que o Chaves viajou naquele especial. Campos era goleiro e atuou também como atacante em algum tempo de sua carreira, tendo jogado por várias equipes mexicanas e americanas. As 3 principais foram o UNAM Pumas, Los Angeles Galaxy e Pumas. Quando entrou no UNAM Pumas, o goleiro era reserva, então pediu para atuar como atacante, marcando 14 gols na temporada e brigando pela artilharia do campeonato mexicano. Quando atuava pelo Atlante, o goleiro decidiu ir para o ataque e jogou no lugar de um atacante, enquanto seu reserva foi para o gol. Eis que Campos marcou um golaço de bicicleta, o mais bonito de sua carreira. Não encontramos registros de títulos de Jorge Campos pelos seus clubes. 
Pela seleção mexicana, o jogador disputou 130 partidas, não marcando gols. Jogou as Copas do Mundo de 1994 e 1998, sendo reserva em 2002. Aposentou-se em 2004 e foi assistente técnico da seleção no mundial de 2006. Foi campeão da Copa das Confederações de 1999 e campeão panamericano no mesmo ano. A baixa estatura e o estilo irreverente nas suas roupas de goleiro são traços marcantes dele.
Veja abaixo, em vídeo, alguns momentos da carreira de Jorge Campos:






René Higuita nasceu na Colômbia, na cidade de Medellín. Como dito antes, tem 47 anos e se aposentou apenas em 2010. Passou por várias equipes, na Colômbia e no exterior, tendo sido revelado pelo Millionarios. Foi no Atlético Nacional que o jogador folclórico viveu o auge da carreira, disputando em sua primeira passagem pelo clube 112 partidas e sendo campeão da Libertadores de 1989. Na sua segunda passagem pelo time, em 94, foi campeão nacional.
Pela seleção colombiana, Higuita disputou 68 partidas e marcou 8 gols, tendo praticado a defesa escorpião em uma partida contra a Inglaterra. Em 1989, na Copa América, marcou o primeiro gol de um goleiro na competição. É também lembrado por ter arriscado driblar o camaronês Roger Milla na Copa de 1990, perdido a bola para o atacante e assim carimbado a desclassificação colombiana da competição.
Fora de campo, Higuita envolveu-se em confusões e até foi pego no exame antidoping uma vez por uso de cocaína. Era amigo pessoal do chefe do cartel de drogas colombiano, Pablo Escobar, tendo visitado-o na prisão.
Fique agora com os melhores momentos do goleiro escorpião colombiano:



Agora a nossa super tabela interativa para você decidir quem foi o melhor entre Higuita e Jorge Campos:


Quem foi melhor goleiro e artilheiro? Vote na nossa enquete do lado direito do blog!
Aproveite também para participar do nosso sorteio valendo um PES 2014 lacrado! Clique AQUI para maiores informações.


Até mais!

terça-feira, 27 de maio de 2014

Vídeos da Semana



Salve Salve Nerds!



Novamente estamos aqui, agora trazendo os principais e mais marcantes vídeos da semana. Começamos com a Copa do Mundo em Lego. Já falamos aqui destas produções cinematográficas de momentos marcantes da maior competição do futebol retratados em lego. O canal Brick Sports publicou ontem mais montagens com direito a um gol histórico do Brasil na Copa de 70. Na playlist também há a famosa briga entre Zidane e Materazzi. Veja abaixo:



Seguimos agora com um comercial argentino para a Copa do Mundo deste ano. Aquela empresa de refrigerantes resolveu comparar as fases da vida com as partes do jogo de futebol, além da tradicional paixão argentina pelo esporte. Confira no replay:



O Impedimento selecionou outros comerciais sul-americanos feitos para a Copa do Mundo, que você confere AQUI.

Fechamos agora com uma trapalhada que poderia ter custado vidas. Antes de uma prova da Fórmula Renault, estava na pista um caminhão guincho, retirando um carro de outra categoria que estava ali batido. No mesmo momento, estava iniciando-se a corrida da Fórmula Renault 2.0. Veja o que quase aconteceu abaixo:





Até mais!

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Nerd Esporte na CSM



Salve Salve Nerds!

Neste final de semana estivemos na Curitiba Social Media, conforme havíamos informado no blog semana passada. Nos dois dias houveram palestras com vários expoentes da internet, aos quais pudemos acompanhar em painéis temáticos.
Veja abaixo algumas fotos do evento:

Espaço de convivência do pessoal fora das palestras



Palco central com a primeira palestra



Jovem Nerd e Azaghal palestrando

Mais do espaço de convivência

Não parece, mas ali estão PC Siqueira, Felipe Castanhari, Tavião e...

Esculturas

Painel do segundo dia sobre televisão


Painel sobre a Rússia brasileira, o Paraná, com Cid (Não Salvo) e a aparição rápida de um dos irmãos Piologo

video
E um vídeo, olha só...

Não tivemos mais fotos do primeiro dia e nem vídeos pois houveram problemas técnicos.
Agradecemos ao MajinDJX e ao seu amigo Kadu Macedo pela companhia e ajuda nos dois dias de evento.

Até mais!

Combo de Final de Semana



Salve Salve Nerds!

Está no ar mais um... Combo de Final de Semana!!!

Começamos os trabalhos com toda a velocidade da Fórmula 1. No glamouroso GP de Mônaco quem deu as cartas novamente foi a Mercedes, com vitória de Nico Rosberg e segundo lugar para Lewis Hamilton. Em terceiro lugar terminou Daniel Ricciardo, Massa ficou em sétimo e o grande ilustre pontuador foi Jules Bianchi, da nanica equipe Marussia. Veja como Bianchi conseguiu esta façanha, a briga entre as Mercedes e toda a corrida em Mônaco na Colúnia Esportiva.



Seguimos falando de velocidade, mas agora com as 500 Milhas de Indianápolis. Nesta outra tradicional prova do automobilismo mundial, muitas brigas e quase uma vitória brasileira. A corrida, com 200 voltas, teve boa parte não tão interessante, mas o final reservou toda a emoção. Hélio Castroneves e Ryan Hunter-Reay disputaram até a reta final a vitória, mas o brasileiro acabou perdendo por míseros 0.06 segundos para o americano. Maiores detalhes você confere AQUI, pois não pudemos assistir a corrida.



Das pistas para o octógono, onde tivemos a edição de número 173 do UFC. Os detalhes de todas as lutas do card principal e a análise de tudo você confere AQUI nos comentários do Arthur.



Outro destaque fica por conta do resumo do João Vitor sobre como foram os jogos da semana passada nas decisões de conferência da NBA. Confira AQUI.

Falamos agora do Campeonato Brasileiro de Futebol. O Brasileirão, para os íntimos, teve já no sábado o Fluminense visitando o Bahia. O tricolor saiu na frente com gol do presidente Kenedy, em seu primeiro gol como profissional, segurou a pressão baiana no final e assumiu o segundo posto no campeonato. Em jogo equilibrado, o São Paulo venceu o Grêmio por 1 a 0, gol de Lucão após cruzamento de Ganso. O tricolor paulista está em sétimo e os gaúchos em quarto.
Em péssima fase, o Figueirense recebeu o embalado Goiás em casa. O verdão do cerrado não bobeou e venceu com gol de Jackson, que mantém o time no G-4 surpreendentemente. Na Ilha do Retiro, o Corinthians visitou o Sport e fez esta visita ser marcante. Com show de Romarinho e Jádson, o timão goleou o time pernambucano por 4 a 1, dois gols de cada um dos citados. O Sport fez com Augusto o gol de honra. Haviam 16 anos que o Corinthians não vencia o Sport na Ilha do Retiro.
No clássico da rodada, Atlético e Coritiba fizeram uma boa partida em Maringá. Quem não foi nada bem na partida, que terá que aguentar a cobrança é o zagueiro Luccas Claro. Após chute de Marcos Guilherme, o zagueiro coxa branca desviou e tirou as chances de Vanderlei defender. Depois, no segundo gol atleticano, o zagueiro marcou contra. O Atlético é o décimo e o Coritiba o penúltimo.
O jogo péssimo da rodada foi entre Santos e Flamengo, que ficaram nos gols perdidos e no zero a zero. No jogo disputado da rodada, o Cruzeiro visitou o Internacional. Os colorados chegaram na frente com Wellington, mas levaram a virada com Ricardo Goulart, Willian e Marcelo Moreno. O time celeste é o líder e o Inter o oitavo. Outro empate em zero a zero aconteceu entre Atlético Mineiro e Criciúma.
No jogo dos verdes, a Chapecoense enfrentou o Palmeiras. Mas, o time catarinense surpreendeu e mostrou que se inspirou no abate de suínos da região para vencer o time apelidado de porco. Com gols de Tiago Luís e Dedé a Chapecoense tirou o Palmeiras do G-4 e tenta se livrar da zona de rebaixamento. No jogo dos desesperados, o Botafogo ficou no empate com o Vitória, não deixando o Z-4 e aliviando os baianos por alguns dias. Os gols foram de Emerson e Dinei.
Você confere abaixo, nos Gols da Zueira, os gols da rodada:



Não deixe de participar do nosso sorteio, valendo um PES 2014! Clique AQUI e saiba como proceder.


Até mais!

domingo, 25 de maio de 2014

NBA - Seguem as Finais



Salve Salve Nerds!



Hoje temos a volta do João Vítor, para falar de como andam as finais de conferência na NBA. 
Fala rapaziada! Três jogos se passaram, e fiquei devendo explicações a vocês, pelo motivo: Vida Acadêmica. Mas, voltei pra dar uma passada nas partidas que rolaram durante essa semana, que infelizmente não pude acompanhar.
Na série do leste, o Miami fez 2 a 1, e virou a série pra cima do Indiana. O quarto duelo é segunda-feira (26), ainda na Flórida. Na terça-feira, derrota do Pacers por 83 a 87 em casa. No sábado, vitória do Heat como mandante pelo placar de 99 a 87.
No segundo jogo do confronto, James e Wade fizeram mais da metade dos pontos de sua equipe (45 tentos de 87). No terceiro, quase o feito se repete (49 de 99). O banco apareceu com Norris Cole com 11 pontos e Chris Andersen com 12 rebotes em Indianapolis, e Ray Allen com 16 pontos em Miami.
Lance Stephenson vem sendo o destaque da final pelo Pacers. Na segunda partida, anotou 25 pontos, 6 rebotes e 7 assistências. No seguimento das finais, 10 pontos e 11 assistências.
Do lado Oeste, o Spurs venceu com facilidade as duas primeiras partidas em que recebeu o Thunder. Na segunda-feira, 122 a 105. Na quarta-feira, resultado ainda mais elástico, 112 a 77. Neste domingo (25), o duelo é em Oklahoma.
Destaque para os dois duplo-duplos na série. Na abertura, 14 pontos e 12 assistências de Tony Parker. Na sequência, 14 pontos e 12 rebotes de Tim Duncan. O banco do OKC apareceu bem com Jackson, Fisher e Lamb, mas não foi o suficiente. Durant começou com 28 pontos, Westbrook com 25. No terceiro jogo, apenas 15 para cada.
Tentarei acompanhar ao máximo os duelos da próxima semana, para informar a vocês leitores. Grande abraço, até a próxima!


Até mais!

UFC 173



Salve Salve Nerds!



Após errar bastante coisa nos palpites (acertei 2 de 5) o UFC 173 teve mudança de cinturão e foi mais ou menos assim:

Peso-galo: TJ Dillashaw venceu Renan Barão por nocaute técnico aos 2m26s do quinto round







Dillashaw iniciou a luta de maneira rápida, tentando entrar e sair com uma rapidez incrível, dominando os golpes mais contundentes da luta e muito confiante na trocação e mais dominância na distancia da luta chegando até a aplicar um knock down em Barão e tentando um mata-leão no finzinho do round. Minha opinião 10-9 Dillashaw.
O segundo round era tido como a recuperação de Barão na luta, mas Dillashaw não aceitou isso de maneira fácil, foi pra cima, distribuiu bons golpes, tomou um chutão no saco, mas se recuperou e no fim do round definiu com boas sequências levando o segundo round também. Minha opinião 10-9 Dillashaw.
O terceiro round foi mais uma vez um retrato dos dois primeiros, Barão indo pra cima, Dillashaw atacando e vencendo o round, com uma cena bem ridícula, na qual Barão reclama de um dedo no olho e tenta parar a luta, mas o juiz ignora e manda seguir. Minha opinião Dillashaw 10-9.
O quarto round mostrou que Barão já estava bem longe daquelas atuações de anteriormente, se desequilibrando, abrindo a boca de cansaço, sofendo no ground and pound e perdendo mais um round. 10-9 Dillashaw.
O quinto round foi o round que aconteceu o que ninguém imaginava, começou como todos os outros e terminou como os outros. 10-9 Dillashaw.
Dillashaw pressionando Barão com uma trocação muito mais volumosa e uma movimentação linda, Barão se sentiu acuado com a atuação de Dillashaw, cansado e sem perspectiva de vitória só restou ao ex-campeão tentar lutar com muita garra para resistir até o fim
Até que veio uma combinação linda de um chute e um diretaço derrubaram Barão e um ground and pound fulminante acabaram com a luta.
Dillashaw campeão, uma das maiores atuações no octógono em todos os tempos e uma das maiores zebras de todos os tempos, agora é esperar a volta de um grande lutador, que poderia ter mostrado mais na luta, mas agora é treinar e levantar a cabeça, #ForçaBarão.

Peso-meio-pesado: Daniel Cormier venceu Dan Henderson por finalização (mata-leão) aos 3m53s do terceiro round




Atropelo, massacre, pasada de carro, vareio. Se tivesse prêmio para passeio da noite Cormier ganharia fácil.
O primeiro round foi o menos díspar foi ainda assim um assalto bem fácil para Cormier, socos fortíssimos, e negando todas as quedas do wrestler olímpico Dan Henderson. Minha opinião 10-9 Cormier.
O segundo foi um monólogo, Cormier dominou em pé, no chão, na grade, na casa do Henderson em qualquer lugar, 10-8 Cormier.
O terceiro round foi outro passeio, uma queda das mais espetaculares dos últimos tempos começou o vareio de Cormier no início do round, ele parecia uns 15 quilos mais pesado que Henderson, dominando todas as posições no chão até pegar um mata-leão e girar feito louco até apagar o velhinho mais macho do MMA.
No fim Cormier falou : “Jon Jones, você não pode escapar de mim para sempre! Você me evitou num torneio de wrestling, mas eu vou continuar indo atrás de você!”. Ou seje Cormier  vai vir pra cima de Jones igual um cavalo, e tentar tirar o reinado do “Bones” Jones.
Peso-meio-médio: Robbie Lawler venceu Jake Ellenberger por nocaute técnico aos 3m06s do terceiro round





Porrada, era isso que eu esperava desta luta e foi isso que teve, mas muito mais unilateral do que eu achava, com Lawler indo muito pra frente e quando Ellenberguer ia atacar Robbie defendia e saia do raio de ação. Minha opinião 10-9 Lawler.
No segundo round Lawler já enxergava que podia ser mais conciso e decisivo, Jake então tentou quedar, Robbie inverteu e atacou fortemente com uma joelhada no plexo, Ellenberguer sentiu levou mais alguns golpes e conseguiu quedar de volta, mas Lawler levantou rapidamente e se aproveitou do cansaço do adversário e dominou o resto do round. Minha opinião 10-9 Lawler.
Sabendo que estava perdendo a luta Ellenberguer começou o terceiro round tentando fazer jus ao seu apelido "Juggernaut", mas seu cansaço não deixou que essa pressão continuasse por muito tempo, Lawler mostrou seu queixo duríssimo e administrou a situação. Atacando pouco, mas com grande precisão Lawler dominou até acertar um jab fortíssimo e Ellenberguer sentiu, capitalizando a vantagem o carequinha acertou uma linda joelhada e acabar a luta em um  "confere" sinistro.
Nocaute e recado para o campeão Hendricks de uma revanche possível e plausível logo nesse ano ainda, talvez, tomara.

Peso-galo: Takeya Mizugaki venceu Francisco Rivera por decisão unânime.




Os dois começaram o combate com uma trocação bem estudiosa, até que Mizugaki acertou uma paulada e Rivera caiu, o japa dominou a luta por um grande momento no chão, ao fim Rivera ainda conseguiu entrar bem e derrubar, mas nada que interferisse no julgamento, na minha visão 10-9 Mizugaki.
O segundo round começou muito mais agressivo para Rivera, acertando golpes mais fortes, um belo chute alto abrindo o supercílio e uma tentativa de guilhotina. Saindo da finalização Mizugaki conseguiu inverter a posição e tentar um mata-leão em Rivera, garantindo mais tempo de domínio. Minha opinião 10-9 Mizugaki
O terceiro round começou igual o primeiro, com uma trocação bem estudiosa, até que Mizugaki acertou uma outra pedrada e Rivera caiu, mas a grande diferença é que neste round Mizugaki não saiu de cima, trabalhando em um ground and pound , quando a luta voltou a ficar de pé Rivera partiu para o tudo ou nada e começou a agredir o ar de uma maneira inacreditável, enquanto o japonês somente parou e esperou o fim da luta. Minha opinião 10-9 Mizugaki.
Dois juízes deram 30-27 Mizugaki e o outro 29-28 também para o japonês, que agora se coloca bem entre os pesos-galos.

Peso-leve: James Krause venceu Jamie Varner por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m00s do primeiro round




Logo no começo da luta Krause acertou um chute baixo desestabilizando Varner, que praticamente ficou lutando sem poder ficar de pé, mas como ele é maneiro pra caramba continuou lutando com o pé quebrado.
Krause venceu, mas o grande guerreiro foi Varner de lutar até o fim do primeiro roundcom o pé quebrado.

Resultados do card preliminar:
Peso-leve: Michael Chiesa venceu Francisco Massaranduba por decisão unânime
Peso-leve: Tony Ferguson venceu Katsunori Kikuno por nocaute aos 4m06s do primeiro round
Peso-galo: Chris Holdsworth venceu Chico Camus por decisão unânime
Peso-leve: Mitch Clarke venceu Al Iaquinta por finalização (triângulo de mão) aos 57s do segundo round
Peso-leve: Vinc Pichel venceu Anthony Njokuani por decisão unânime
Peso-pena: Sam Sicilia venceu Aaron Phillips por decisão unânime
Peso-meio-médio: Li Jingliang venceu David Michaud por decisão dividida



Até mais!
Não esqueça de participar do nosso SORTEIO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...